Considerações Iniciais sobre a Terra Virtual

Gostaria de considerar aqui o caráter dos primeiros ensaios em webarte do canal Terra Virtual: Monica Fake, Desobediência Civil e O Robô Vê MandaLuz. Não se trata de defesa de tese, por que isso já foi feito no espaço de cada um e o melhor inclusive seria não fazê-lo, como mais adiante espero me conscientizar. Afinal, destrinchar certas expressões é o mesmo que retirar a possibilidade de descoberta do outro. Mas o fiz por uma outra possibilidade pedagógica. Estamos num ambiente tão aberto e amplo que talvez seja mais conveniente o tal do destrichamento para que os primeiros degraus possam ser alcançados com algum suporte, o que pode nos permitir um caminho inicial em comum.

‘Monica Fake’ e ‘Desobediência Civil’ são produtos de uma visão agonizante do mundo. Dialogam com o terror em distorções audiovisuais. Acredito que tenham certa função construtiva no diálogo com o espírito cômico presente em ambas as abordagens. ‘Monica Fake’ possui traços de humor negro, a Desobediência possui a força marcante e hilária do texto de Thoreau acompanhado por uma trilha que construí como chicotadas, além de outros ruídos que insinuam terror e contribuem à mise-en-scène que acompanha a leitura.

Este é um caminho que cada vez me diz menos respeito, apesar de promover certa catarse, por outro lado exauri também ‘energia da boa’.

Quem eu escolhi potencializar e vem crescendo é a comédia e o impulso que sempre esteve presente e de muitas formas me define. Eis o impulso em tirar partido do acaso, da brincadeira, das abordagens tateadoras dos mistérios e infindáveis possibilidades. De certa maneira o limbo e o ‘x’ da criação, pois quando destituída de referência ou orientação a criação pode parecer assustadora como o seu primordial mistério. Mas é importante que seja reconhecida como princípio revelador, prática de estimulo aos sentidos para além de si próprio. Além condições e preconceitos.

Já ‘o Robô Vê MandaLuz’ e ‘Internet tem Alma?’ (webarte de julho ou agosto) possuem características que dialogam com o inesperado do processo, uma óbvia abertura para as possibilidades de ascenção do ‘casual’ como aspecto que pretendo valorizar neste processo público de autoconhecimento.

‘Internet tem Alma?’ é o ensaio que vai ao ar no meio do ano e será produzido em parceria com quem quiser participar da proposta, exposta em breve por aqui e em outros motores de divulgação.

link direto para a Terra Virtual:

http://www.globalaio.com/terra_virtual.html

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: