Casa do Crudívoro

Casa do Crudivoro

Casa do Crudívoro

Embora a palavra revolução geralmente deixa de ter sentido, quando se ultrapassa os primeiros 20 anos de vida, o que realmente me parece contribuir com a sua derrocada é a submissão aos sistemas sócio-políticos com a qual a sociedade se ‘orienta’. E isso independe de idade, mas fundamentalmente é uma questão de : consciência e filosofia de vida. Por trás das quais estão: a formação estrutural do indivíduo e seus anseios mais profundos.

Ou você quer ser incorporado pela cultura social e por ela modela uma personalidade, empreende seu suor, sangue e espírito em troca de um espaço ‘bem condicionado’. Ou você quer ser o que é e por isso empreende seu suor, sangue e espírito sem concessões, sem negociatas, sem passar por cima de ninguém, muito pelo contrário, encontrando pouco a pouco durante a vida, raros parceiros afins. Mas sofre por durante um longo período estar só. Sofre por não ser compreendido, sofre por parecer miserável enquanto você está promovendo a mais justa das causas, aquela que vai fazer de você alguém de verdade.

A sociedade se move por preconceitos. E assim se constrói, doa a quem doer.

Por que menciono tais palavras num post sobre a Casa do Crudívoro?

Por que existe um imenso potencial revolucionário na cultura crudívora. E este potencial está diretamente relacionado a indústria alimentícia e da saúde, especialmente a farmacêutica. Quem se alimenta de crus, em geral, possui uma qualidade de vida muito maior do que quem ingere comida cozida, assada ou frita. O alimento cru funciona em sua potência máxima proporcionando ao organismo ‘em condição real’ tudo o que precisamos. Neste caso a alimentação natural sustenta o corpo físico de maneira íntegral. Mais do que alimento, ingere-se remédios vivos, naturais…

Já imaginaram a economia em termos de : médicos, farmácia e alimentação processada artificialmente?

Posso garantir que a economia é enorme, que se emagrece naturalmente e que a constituição física acrescida de exercícios físicos regulares – mas nada excessivos – proporciona condições integrais ao corpo humano. 

Já repararam na silhueta esguia da grande maioria dos japoneses? O japonês é o povo que mais vive na face da Terra. E assim como alguns franceses que ingerem pequenas doses de vinho tinto diariamente, possuem a menor incidência de problemas cardíacos do mundo.  

Assim como eu, os japoneses não fazem uma dieta 100% crua, investem muito no ômega existente nos peixes crus, não utilizam a manteiga como base da culinária, mas molhos e temperos com base em : soja, ameixa, dashi (caldo de peixe) e algas dentre outros. Ao invés de pão, arroz (de minha parte integral), comem regularmente: rabanete, nabo e beringela. Na dieta japonesa raramente se utiliza: carne vermelha, açúcar, manteiga e gordura animal, já na dieta americana é justamente ao contrário… Assim como as vacas que ingerem cálcio vegetal diretamente do capim, eu o incorporo do suco verde (ou da luz) – receita publicada tempos atrás aqui no blog. Em 6 meses  de suco matinal 5 vezes na semana mudei o aspecto de minha pele radicalmente e emagreci naturalmente sem grandes esforços.

Este ainda é um exemplo ‘mais ou menos’ , um exemplo para intermediar a mudança de hábito que é realmente radical. Uma perspectiva ainda distante dos enormes benefícios de quem apenas come comida crua. Citei este exemplo porque é o que mais se aproxima de minha dieta atual.

O melhor seria que vocês absorvessem conteúdo diretamente do site da alimentação crudívora, através do banner ao lado ou do link na categoria sites. Eles possuem inúmeros exemplos sobre a cultura, como livros, videos, entrevistas, casos, instrumental, receitas, cursos e workshops.

Tenho a satisfação de comunicar que a partir de hoje a Casa do Crudívoro é parceira do Globalaio. Estamos aqui também para auxiliar na disseminação desta cultura riquíssima, que poderá revolucionar os hábitos de nossa sociedade, baseada numa filosofia de vida natural, purificadora, reestruturadora, simples e muito econômica.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: