O Vermelho que nos Une e a Técnica de cada Um

Uma de minhas especialidades é fotografar em ambientes fechados com a câmera no manual sem jamais conseguir ajustar foco a imagem.

Certa vez recebi uma aula de um colega fotógrafo, mas admito que me concentrava mais no seu fascínio pela técnica e todo o amor que ali se traduzia do que no meu próprio aprendizado. Percebi com clareza d’alma que não me era realmente importante – em ambientes fechados – aquela técnica que para ele era fundamental. Particularmente eu suspeitava que sempre busquei estes borrões de luzes, quando os movimentos desenham caminhos e registram passos na refração das cores. Um louvor a ignorância sob a luz de minha consciência.

Nas 3 fotos abaixo, resolveram tirar fotos da Ana Letícia, da Sônia e minha por que cometemos o ato sincrônico de usar a mesma cor, o vermelho, e sentar uma ao lado da outra. Foto minha não tem aí, nem pensei em tirar. Me pareceu natural registrar quem estava me registrando, os ‘não vermelhos’, especialmente enquanto tentavam se apropriar de nossas almas coloridas. Se a nossa querida professora Francimar estivesse presente certamente mencionaria o lado bom da inveja.

Analê e seus raios de luz

Analê e seus raios de luz

Sônia red

Sônia red

turma paparazzi

turma paparazzi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: