Especialidades Explícitas

Enquanto aguardo a prova do livro de fotos que produzi com a turma da especialização, andei pensando como este trabalho serviu pra que pudesse reconhecer todos os colegas por seus nomes e trabalhos. Ocorreu enquanto montava a capa e me preocupava em representar cada um através de um fragmento da imagem de seu trabalho. E assim se deu o todo: nossa capa contem o fragmento de cada um de nós pela manifestação de nossa totalidade. Eu só acrescentaria que tal manifestação é fruto também do ‘agora’.

É claro que somos todos muito mais do que nossas partes. Mas com um cérebro que nos pré-dispõe à percepção pelas partes, seria difícil neste primeiro momento uma análise profunda ou complexa do todo. 

Por fim, dei conta que em boa parte as especialidades (vocações, qualidades..) dos colegas surgem de maneira explícita pela relação de sua imagem com a frase. Deixo aqui alguns exemplos, os quais não tive escolha, simplesmente se fizeram presentes:

____________________________________________
O Elissandro – escritor, contador de histórias, sensível e romântico como raros humanos conseguem sobreviver – se expressa pelo encanto da escrita de um outro escritor. Eis aí sua refinada busca existencial, através de Pessoa:

frase:
“Com toda a gente simplesmente elegante que passeia e se mostra. E afinal, tem alma dentro?” Fernando Pessoa.

____________________________________________
O Celestino é um cara sagaz, busca os próprios mistérios nas considerações astrais que remete ao outro, é o guru astrológico da turma. Foi apreendido pelo próprio destino ao se envolver com o drama do rapaz que vive na rua e tem na carta escrita à mãe, mas não revelada a mesma, a prova de seus sentimentos o que lhe confere certo valor. Celestino ao lhe doar os ouvidos, serviu-lhe de mãe, e o rapaz em retribuição adotou Celestino indo ao seu encontro sempre que o vê. Celestino não previu o próprio destino do qual tentar fugir.

frase:
“Eu te vejo. Você me vê?”

____________________________________________
A Adriana  Patrícia tem um trabalho incrível com pilotos de avião,  nos revelou a implementação de um trabalho psicológico através da comunicação pelo olhar para que os pilotos pudessem se comunicar com a precisão que lhes garantiriam a sobrevivência. Um ritual visceral de segundos envolvidos. Qualquer ruído pode ser fatal, e  no caso, o mesmo ocorria no entrecruzamento de olhares entre homens e mulheres: a questão sexual../ Tensão entre: concentração absoluta e a perspectiva do prazer e relaxamento.

Sua frase, concentrada por estatísticas globais (mundo) e relaxada pela individualidade (uno):
“Dilúvio Contemporâneo: Lixo: BR: 1000.000 ton./dia; Rio: Reveillon: 600 ton.; SP: 12.000ton./dia; Mundo: 500.000.000ton./ano; Foto: minha gota/semana.”
____________________________________________
De todos os acima descritos, a Isabel é a que menos conheço. Mas gostei muito desta sua frase que não à toa fecha nosso livro. A foto do buraco cheio de lixo e felicidade.. e as pessoas com garrafas de cerveja passeando pela Lapa a noite, revelou uma boêmia e das boas. Se não for psicóloga tem o espírito de uma, a julgar pela análise do lixo. Caso contrário só lhe resta ser artista.

frase:
“O dia está cinza, triste e só. O lixo mostra que alguma coisa aconteceu ali. O que era? Não sei. Parece que sobrou um buraco cheio de felicidade.”

____________________________________________
A Ana Letícia tem qualidades especiais e grandiosas, geralmente ela me dá carona. O papo é alto astral, cheio de humor, sabedoria e mistérios. Gostamos de coisas parecidas e estudamos no mesmo colégio, mas eu não lembrava dela.. Como? Me pergunto!? Ah, agora eu lembro, naquela época sofria de uma miopia de 6 graus, era cega e vivia quase como uma autista, interiorizada até o útero. Mas a Analê é isso tudo aí, e mais alguma coisa. Tem no perfil certos excessos de expressividade que a fazem produzir caretas espontâneas(tipo soluços da expressão), não à toa seu viéis de atriz.. e no coração, uma imensidão.

frase:
“Ser consumido, tudo ao mesmo tempo agora…”
____________________________________________
A Flavia só tinha dois caminhos, ser psicóloga ou detetive particular (embora sei que é colega de pintura) pela perspicácia que dói. Possui um espírito minuciosamente desperto à Vida e o prazer com que absorve e transmite o conhecimento. Acredito que sua monografia, ao falar da morte, além de alento aos seus pacientes, e ao seu desejo na compreensão do mistério, é o contraponto inequívoco da paixão pelo conhecimento, a Vida que traz em si.

frase:
“Zoom, ilusão de proximidade e intimidade.”
____________________________________________
Marta é jornalista, conheço um monte deles, trabalhei com um tanto.. À mim parece que ela vai muito além da ideia de sua especialidade enquanto não apenas espia mas aprofunda-se em novos desafios.  É daqueles seres que carregam muito consigo, tem a marca de seu tempo, a consciência em movimento e o espírito de quem usa a comunicação como instrumento de uma sociedade diferenciada, melhor definida em sua diversidade.

frase:
“Imaginários que se formam pelo jogo dos contrários, pela desconstrução de sentidos, pela alegoria da cultura do espetáculo.”

____________________________________________
Quando li a frase da Aracelli, me lembrei dos ditados dos tempos de colégio. A frase possui até licença poética na exclusão das vírgulas, como ela didaticamente me explicou. Enquanto obedientemente a escutava, embora não precisasse da explicação, pensava: como é bonito uma vocação em processo, ainda por cima quando em exercício se dá o direto aos descaminhos. Ah, isso é poesia!  Se a Aracelli não fosse professora de português o mundo estaria perdido e a gente também, profa Aracelli me ajudou um bocado na revisão do livro.

frase:
“Amendoim jujuba confete bala. Apenas 1 real. Consumo pelo querer. Puro e simplesmente. Apenas 1 Real. O desejo pelo doce, o mesmo Desejo que temos hoje pela vida: açucarado, mas amargo.”
____________________________________________

Depois, mais adiante eu completo, depende do tempo.. Tem o: Lincoln, a Sheila, as Sônias, a Paula, a Angela, a Anna Paula, a Elsa, a Roseli(única colega que não tenho a fisionomia na cabeça), a Michele e a Margarida.

Anúncios

2 Respostas to “Especialidades Explícitas”

  1. Aracelli Says:

    Ó eu aqui denovo! Você esqueceu de falar da Andrea…

    …aquela moça que pinta como criança, que imagina um mundão de coisas e constrói seus castelos com lápis da Faber Castell. Pinta sonhos e vive de imaginação.

    Bjs

  2. Marta Says:

    Andrea, respondi com um post no meu site! Te espero lá! beijos, marta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: