Posts Tagged ‘arte digital’

Identidade de Nós Mesmos

setembro 6, 2008

A Notebook on Clothes and Cities – É um documentário delicioso sobre o processo de criação e história de vida do estilista Yohji Yamamoto, entrecruzada pelas experiências e questionamentos do cineasta Wim Wenders sobre as possibilidades revolucionárias da imagem digital.

Wim Wenders faz uma série de entrevistas sobre o processo de criação de Yamamoto, sob encomenda do Guggenhein. Paralelamente dialoga com sua pequena câmera digital sobre a revolução de nossa era: a dinâmica dos centros urbanos em pleno período de efervescência da comunicações e mídias, e a possibilidade de num futuro próximo (hoje), os grandes artistas serem oriundos do mundo dos games, artes digitais, tecnologia.

Destaco : A duplicação do ponto de vista do realizador, naturalmente ampliando as perspectivas da recepção. Explico: é formidável a maneira como Wenders produz a colagem dos audiovisuais, através da utilização da câmera digital como mais um ponto de vista (representante de seus questionamentos subjetivos), associado (colado) à filmagem orientada formalmente pelo propósito biográfico das entrevistas. Um paralelismo inspirado.

Ciência e arte, enfim reunidas?

O documentário tem 19 anos e nos revela a enorme sensibilidade e vigor poético deste singular cineasta.

—————————————————————————-

Do inglês: Notebook on Clothes and Cities –

Título Original: Aufzeichnungen zu Kleidern und Städten
Traduzido para o Português como: Identidade de Nós Mesmos

Direção: Wim Wenders/ Ano: 1989 / País: Alemanha /Duração: 79 mins /Formato: Documentário – Cor.
Anúncios

Considerações Iniciais sobre a Terra Virtual

março 4, 2008

Gostaria de considerar aqui o caráter dos primeiros ensaios em webarte do canal Terra Virtual: Monica Fake, Desobediência Civil e O Robô Vê MandaLuz. Não se trata de defesa de tese, por que isso já foi feito no espaço de cada um e o melhor inclusive seria não fazê-lo, como mais adiante espero me conscientizar. Afinal, destrinchar certas expressões é o mesmo que retirar a possibilidade de descoberta do outro. Mas o fiz por uma outra possibilidade pedagógica. Estamos num ambiente tão aberto e amplo que talvez seja mais conveniente o tal do destrichamento para que os primeiros degraus possam ser alcançados com algum suporte, o que pode nos permitir um caminho inicial em comum.

‘Monica Fake’ e ‘Desobediência Civil’ são produtos de uma visão agonizante do mundo. Dialogam com o terror em distorções audiovisuais. Acredito que tenham certa função construtiva no diálogo com o espírito cômico presente em ambas as abordagens. ‘Monica Fake’ possui traços de humor negro, a Desobediência possui a força marcante e hilária do texto de Thoreau acompanhado por uma trilha que construí como chicotadas, além de outros ruídos que insinuam terror e contribuem à mise-en-scène que acompanha a leitura.

Este é um caminho que cada vez me diz menos respeito, apesar de promover certa catarse, por outro lado exauri também ‘energia da boa’.

Quem eu escolhi potencializar e vem crescendo é a comédia e o impulso que sempre esteve presente e de muitas formas me define. Eis o impulso em tirar partido do acaso, da brincadeira, das abordagens tateadoras dos mistérios e infindáveis possibilidades. De certa maneira o limbo e o ‘x’ da criação, pois quando destituída de referência ou orientação a criação pode parecer assustadora como o seu primordial mistério. Mas é importante que seja reconhecida como princípio revelador, prática de estimulo aos sentidos para além de si próprio. Além condições e preconceitos.

Já ‘o Robô Vê MandaLuz’ e ‘Internet tem Alma?’ (webarte de julho ou agosto) possuem características que dialogam com o inesperado do processo, uma óbvia abertura para as possibilidades de ascenção do ‘casual’ como aspecto que pretendo valorizar neste processo público de autoconhecimento.

‘Internet tem Alma?’ é o ensaio que vai ao ar no meio do ano e será produzido em parceria com quem quiser participar da proposta, exposta em breve por aqui e em outros motores de divulgação.

link direto para a Terra Virtual:

http://www.globalaio.com/terra_virtual.html